Crescimento radicular e absorção de micronutrientes do feijoeiroem razão da calagem

Laerte Marques Silva, Leandro Borges Lemos, Carlos Alexandre Costa Crusciol, Gustavo Pavan Mateus, José Carlos Feltran

Resumo


Apesar da intensa busca por informações sobre a resposta do desempenho produtivo do feijoeiro à aplicação de calcário, pouco se sabe a respeito do comportamento de cultivares quanto ao crescimento radicular e a absorção de micronutrientes. Assim, instalou-se um experimento em condições de casa de vegetação com o objetivo de avaliar a influência do comprimento radicular na absorção de micronutrientes por cultivares de feijão em razão da calagem. O experimento foi realizado em vasos com 3 dm3 de solo, em condições de casa de vegetação, até 43 dias após a emergência das plantas. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, num esquema fatorial 4x4, sendo quatro níveis de calcário (0,0; ,59; 3,8 e 4,48 t ha-) e quatro cultivares de feijão (Campeão , Carioca, FT-Bonito e Pérola), com quatro repetições. Na ausência de calagem, a cultivar Pérola apresenta maior capacidade de absorção de Cu, Fe e Zn. Com o aumento das doses de calcário, a cultivar Carioca apresenta maior acúmulo de Cu, Fe e Zn na parte aérea. A calagem promove aumento na absorção do Cu e Mn pelas raízes em todas as cultivares de feijão. Sob alta disponibilidade de micronutrientes, as cultivares de feijão reduzem a eficiência na produção de matéria seca por unidade de micronutriente absorvido. Palavras-chave adicionais: Phaseolus vulgaris, cultivares, níveis de calcário, sistema radicular, micronutrientes.

Texto completo:

Artigo Completo - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2007v35n2p88+-+105