Herdabilidade e correlações genotípicas entre altura da planta e número deramos durante o crescimento inicial de Stylosanthes guianensis 1

Maria Lidia Stipp Paterniani, Rinaldo César de Paula, Teresinha de Jesus Deléo Rodrigues, Franco Romero Silva Muniz, Ivana Marino Bárbaro, Elaine Cristine Piffer Gonçalves

Resumo


O presente trabalho objetivou determinar a herdabilidade e correlações genotípicas entre altura de planta e número de ramos de Stylosanthes guianensis (Aubl.) Sw. Foram analisados 6 acessos de S. guianensis, cujas sementes foram obtidas do Banco Ativo de Germoplasma Forrageiro da EMBRAPA Cerrados. Foram estimados os parâmetros genéticos herdabilidade (h2m), coeficiente de variação genética (CVg), coeficiente de variação ambiental (Cve), além das correlações genotípicas entre os dois caracteres, durante diferentes estádios de crescimento inicial de S. guianensis. O delineamento foi em blocos casualizados com quatro repetições de cinco plantas. Verificou-se que existe ampla variabilidade genética entre os acessos avaliados, possibilitando ganhos genéticos em programas de seleção. O caráter altura de planta apresentou elevados valores de correlação genotípica nos diferentes estádios de crescimento, indicando a possibilidade de ocorrência de um mesmo conjunto gênico na manifestação deste caráter ao longo do tempo, e a possibilidade de se realizar seleção nos primeiros estádios de crescimento da planta. As correlações genotípicas entre altura de planta e número de ramos foram, em geral, de baixa magnitude, indicando que, pelo menos, alguns dos genes envolvidos na expressão destes caracteres são, provavelmente, independentes.Palavras-chave adicionais: estilosantes, leguminosa forrageira, melhoramento genético, parâmetros genéticos.

Texto completo:

Artigo Completo - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2007v35n1p17+-+21