Efeito de fatores ambientais sobre a germinação de agriãozinho (Synedrellopsis grisebachii)

Micheli Satomi Yamauti, Maria do Carmo Morelli Damasceno Pavani, Pedro Luis da Costa Aguiar Alves, Fabiola Vitti Moro

Resumo


O agriãozinho (Synedrellopsis grisebachii) é uma planta daninha que se tem destacado infestando pomares, gramados, pastos e outras áreas de interesse humano, de difícil controle e com carência de informações sobre sua biologia. Estudos foram conduzidos em condições de laboratório para determinar o efeito de temperaturas (constantes de 15; 20; 25; 30; 35 e 40 ºC e alternadas de 15-35 ºC e 20-30 ºC) e fotoperíodos (8; 10; 14 e 16 horas de luz), estresse hídrico (0,0; - 0,2; - 0,3; - 0,4; - 0,5; - 0,6 e - 1,2 MPa) e pH (3; 5; 7; 9 e 11) sobre a germinação de S. grisebachii. As sementes germinaram em uma faixa de 15 a 35ºC, com ótima germinação a 15-35 ºC alternada e 30 °C constante, com ausência de germinação a 40ºC. Sob temperaturas mais amenas (15 e 20 °C), a maior germinação ocorreu sob 14 horas de luz, enquanto sob temperaturas de 25 e 30 °C este ótimo deslocou-se para 8 horas de luz, e acima de 30 °C não mais se constatou efeito do fotoperíodo. A germinação foi totalmente inibida em estresse hídrico abaixo de – 0,5 MPa. A germinação ocorreu na faixa de pH de 3,0 a 11,0.


Palavras-chave


Fotoperíodo; pH; planta daninha; potencial osmótico; temperatura

Texto completo:

ARTIGO COMPLETO


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2012v40n2p150+-+155