Repetibilidade de caracteres fenotípicos e das distâncias genéticas em aveia-branca na presença e ausência de fungicida

Eduardo Alano Vieira, Fernando Irajá Felix de Carvalho, Antonio Costa de Oliveira, Giovani Benin, Irineu Hartwing, José Antonio Gonzalez da Silva, Igor Pires Valério, Andreza Figueirola Martins, Ivandro Bertan, Taciane Finatto

Resumo


Em aveia, o fator ano apresenta grande influência na manifestação do fenótipo, fazendo com que a estimativa da distância genética entre cultivares, pela avaliação de um único ano, tenha baixa precisão. Os objetivos deste trabalho foram estimar: os coeficientes de repetibilidade e o número de anos necessários para uma predição acurada do valor real dos indivíduos em experimentos com e sem fungicida e a repetibilidade da distância genética, bem como o número de anos necessários para uma predição acurada do valor real da distância genética, baseada em caracteres fenotípicos. Em quatro anos agrícolas, nove cultivares de aveia foram avaliadas na presença e na ausência de fungicida, em delineamento de blocos ao acaso, com seis repetições. Os coeficientes de repetibilidade dos caracteres e a distância de Mahalanobis foram determinados. Posteriormente, foi estimada a distância baseada nos dados de quatro anos de avaliação, nas condições de presença e ausência de fungicida, e sua correlação. Os resultados indicaram a necessidade da condução dos experimentos por, pelo menos, seis anos, quando se objetiva a estimativa da distância genética baseada em caracteres fenotípicos. Também, foi evidenciada a necessidade da condução de experimentos na presença e ausência de fungicida, uma vez que tais condições geram resultados distintos, conforme ficou demonstrado pela pequena correlação entre as distâncias (r=0,004). Palavras-chave adicionais: Avena sativa, divergência genética, ferrugem da folha da aveia, melhoramento de plantas.

Texto completo:

Artigo Completo - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2008v36n1p17+-+26