Capacidade de predição da disponibilidade de fósforo em solo com aplicação de fosfato solúvel e natural

Clovisson Menotti Boeira de Oliveira, Luciano Colpo Gatiboni, Paulo Roberto Ernani, Gustavo Boitt, Gustavo Brunetto

Resumo


Em solos adubados com fosfatos naturais, não é recomendado o uso do método Mehlich 1 para a avaliação da disponibilidade de fósforo (P), por causa da superestimação de seus teores disponíveis às plantas (CQFS-RS/SC, 2004). O objetivo do trabalho foi avaliar a capacidade de predição da disponibilidade de P pelos métodos Mehlich 1, Mehlich 3 e resina trocadora de ânions em lâminas (RTAl) e em esferas (RTAe), em solo adubado com fosfato solúvel e natural. O experimento foi realizado em casa de vegetação, usando um Cambissolo Húmico. Os tratamentos foram arranjados em esquema fatorial 2x3x4, em que o primeiro fator era representado pelos pHs do solo (4,4 e pH 6,5), o segundo por fontes de fósforo (testemunha, superfosfato triplo e fosfato natural de Arad) na quantidade equivalente a 100 kgha-1 de P2O5, e o terceiro pelos métodos de extração (Mehlich 1, Mehlich 3, RTAl e RTAe). Cultivou-se milheto por 43 dias para poste­rior determinação da massa da matéria seca produzida, P absorvido e o teor de P disponível. O Mehlich 3, RTAl e RTAe são métodos eficientes na determinação de P no solo, na ocasião da aplicação de fosfato natural de Arad, enquanto o Mehlich 1 é inadequado para a determinação da disponibilidade de P, na ocasião da aplicação de fosfato natural de Arad.

 

Palavras-chave adicionais: fosfato de rocha; métodos de análise; solubilidade; superestimação.


Palavras-chave


fosfato de rocha; solubilidade; métodos de análise; superestimação

Texto completo:

ARTIGO COMPLETO


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2015v43n4p413-419