Germinação de sementes de paineira-do-campo (Eriotheca gracilipes (K. Schum.) A. Robyns) em diferentes temperaturas

Ademir Kleber Morbeck Oliveira, Jonathan Wesley Ferreira Ribeiro, Kelly Cristina Lacerda Pereira, Cassila Andréa Araújo Silva

Resumo


A temperatura pode influenciar no processo de germinação, afetando principalmente a absorção de água e em todas as reações bioquímicas e processos fisiológicos relacionados à semente. Eriotheca gracilipes é uma espécie arbórea pertencente à família Malvaceae, distribuída pelos biomas Cerrado e Mata Atlântica. O objetivo deste trabalho foi determinar a temperatura adequada para a germinação e a produção de plântulas da espécie. Para sementes recém-colhidas, foram testadas temperaturas constantes de 20; 25; 30 e35 °C e alternadas de 20-30 e 25-35 °C, com quatro repetições de 25 sementes por tratamento e fotoperíodo de 24 h. Após 30 dias, sementes armazenadas em sacos de papel foram submetidas ao teste de germinação, nas temperaturas de 20 e25 °C. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, e as médias, comparadas pelo teste de Tukey, a 5%. Ocorreu maior percentagem de germinação nas temperaturas de 20; 25 e 20-30 °C, atingindo 67; 70 e 60%, respectivamente, além de maiores índices de velocidade de germinação, respectivamente, 2,6; 2,8 e 2,3. O maior comprimento e a massa de matéria seca das raízes primárias foram obtidos igualmente nas temperaturas de 20; 25 e 20-30 °C. Após 30 dias de armazenamento, a germinação atingiu 96% e índice de velocidade de germinação de 6,3.


Texto completo:

ARTIGO COMPLETO


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2014v42n4p316-324