Desempenho de cultivares de manjericão influenciadas pela variação sazonal

Autores

  • Luiz Henrique Tutida YOKOTA Universidade Estadual de Londrina
  • José Roberto Pinto SOUZA Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2022.v50.1446

Palavras-chave:

biomassa, Ocimum basilicum L, outono/inverno, primavera/verão

Resumo

Sabe-se que a produção de fitomassa e o conteúdo dos princípios ativos das plantas medicinais dependem das condições climáticas. O Brasil, com sua grande extensão territorial, possui particularidades de solo e clima em cada região que podem interferir, de modo positivo ou negativo, no desenvolvimento das espécies. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da época de cultivo no desempenho de cultivares de manjericão em Londrina-PR. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados em esquema fatorial 17 x 2, com cinco repetições, sendo 17 cultivares comerciais de manjericão e duas épocas de cultivo (outono/inverno e primavera/verão). As avaliações ocorreram quando 50% das plantas na área experimental iniciaram o florescimento. Em cada coleta foram avaliadas a altura da planta, massa seca de folhas e massa seca da parte aérea. Os valores de massa seca de folhas para a época de cultivo Outono/Inverno variaram de 2,97 a 6,90 g planta-1 e de 7,34 a 14,67 g planta-1 na Primavera/Verão. A cultivar Basilicão apresentou melhor desenvolvimento nas duas épocas de cultivo em Londrina-PR.

Referências

Amaro, H.T.R., Assis, M.O., David, A.M.S.S., Silveira, J.R., Silva Neta, I.C., & Mota, W.F. (2012). Superação de dormência em sementes de manjericão (Ocimum basilicum L.). Revista Brasileira de Plantas Medicinais 14 (Spe): 218223. https://doi.org/10.1590/S1516-05722012000500016

Blank, A.F., Carvalho Filho, J.L.S., Santos Neto, A.L., Alves, P.B., Arrigoni-Blank, M.F., Silva-Mann, R., & Mendonça, M.C. (2004). Caracterização morfológica e agronômica de acessos de manjericão e alfavaca. Horticultura Brasileira, 22 (1): 113-116. https://doi.org/10.1590/S0102-05362004000100024

Blank, A.F., Silva, P.A., Arrigoni-Blank, M.F., Silva-Mann. R., & Barreto, M.C.V. (2005). Influência da adubação orgânica e mineral no cultivo de manjericão cv Genovese. Revista Ciência Agronômica, 36 (2): 175-180. https://www.redalyc.org/pdf/1953/195317396009.pdf

Brasil (2022). Registro Nacional de Cultivares. http://www.agricultura.gov.br/guia-de-servicos/registro-nacional-de-cultivares-rnc

Camilo, J.S., Resende, R.F., Luz, J.M.Q., Cardoso, R.R., Rabelo, P.G., & Silva, S.M. (2009). Produção agronômica de Ocimum basilicum L. em casa de vegetação e a campo na época primavera-verão. Horticultura Brasileira, 27 (2): 4101-4106.

Chang, X., Alderson, P.G., & Wright, C.J. (2005). Effect of temperature integration on the growth and volatile oil content of basil (Ocimum basilicum L.). Journal of Horticultural Science & Biotechnology, 80 (5): 593-598. https://doi.org/10.1080/14620316.2005.11511983

Embrapa (2013). Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília. 353p. http://livimagens.sct.embrapa.br/amostras/00053080.pdf

Fernandes, A.R. (2014). Crescimento de cultivares de manjericão (Ocimum basilicum L.) cultivadas em vasos. Universidade Federal de Viçosa (Tese de doutorado em Agronomia). https://www.locus.ufv.br/bitstream/123456789/1247/1/texto%20completo.pdf

Ferreira, D.F. (2014). Sisvar: a guide for its Bootstrap procedures in multiplecomparisons. Ciência e Agrotecnologia, 38 (2): 109-112. https://doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001

Ferreira, S.D., Echer, M.M., Bulegon, L.G., Pastório, M.A., Egewarth, V.A., Yassue, R.M., & Achre, D. (2015). Influência da adubação nitrogenada e época de cultivo sobre o rendimento de folhas de manjericão (Ocimum basilicum var. verde Toscana) para fins medicinais. Revista Cubana de Plantas Medicinales, 20 (4): 389-396.

Ferreira, S.D., Bulegon, L.G., Yassue, R.M., & Echer, M.M. (2016). Efeito da adubação nitrogenada e da sazonalidade na produtividade de Ocimum basilicum L. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 18 (1): 67-73. https://doi.org/10.1590/1983-084X/15_035

França, M.F.M.S., Vilela, M.S., Costa, A.P., Nogueira, I., Pires, M.C., & Souza, N.O.S. (2017). Germination test and ornamental potentia lof diferente basil cultivars (Ocimum spp.). Ornamental Horticulture, 23 (4): 385-391. https://doi.org/10.14295/oh.v23i4.1080

Lorenzi, H., & Matos, F.J.A. (2021). Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa. 576p.

Luz, J.M.Q., Silva, S.M., Habber, L.L., & Marquez, M.O.M. (2014). Produção de óleo essencial de Melissa officinalis L. em diferentes épocas, sistemas de cultivo e adubações. Revista Brasileira de Plantas Medicinais 16 (3): 552-560. https://doi.org/10.1590/1983-084X/11_130

Marotti, M., Piccaglia, R., & Giovanelli. E. (1996). Differences in essential oil composition of basil (Ocimum basilicum L.) Italian cultivars related to morphological characteristics. Journal of Agricultural Food Chemistry, 44 (12): 3926-3929. https://doi.org/10.1021/jf9601067

Menegat, N.R.V. (2013). Efeito do sombreamento e da variação estacional sobre o crescimento e produção de óleo essencial em Aloysia triphylla. Universidade Federal de Santa Maria (Dissertação de mestrado em Agronomia). https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/4929/MENEGAT%2c%20NADIA%20REGINA%20VOLPATTO.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Ming, L.C. (1998). Plantas medicinais e aromáticas: avanços na pesquisa agronômica. UNESP. 217p.

Pinto, J.A.O. (2017). Influência da época de plantio na produção de cultivares e híbridos de manjericão. Universidade Federal de Sergipe (Dissertação de mestrado em Agricultura e Biodiversidade). https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/6776/2/JESSIKA_ANDREZA_OLIVEIRA_PINTO.pdf

Schwerz, L., Caron, B.O., Manfron, P.A., Schmidt, D., & Elli, E.F. (2015). Biomassa e teor de óleo essencial em Aloysia triphylla (l'hérit) Britton submetida a diferentes níveis de reposição hídrica e à variação sazonal das condições ambientais. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 17 (4): 631-641. https://doi.org/10.1590/1983-084X/13_008

Silva, I.M., Gusmão, S.A.L., Barros, A.C.A., Gomes, R.F., Silva, J.P., Pereira, J.K.B. (2012). Enraizamento de manjericão em diferentes substratos e doses de cinzas. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 14(Spe): 188-191. https://doi.org/10.1590/S1516-05722012000500011

Verma, R.S., Padaliab, R.C., & Chauhana. A. (2012). Variation in the volatile terpenoids of two industrially important basil (Ocimum basilicum L.) cultivars during plant ontogeny in two different cropping seasons from India. Journal of the Science of Food and Agriculture 92 (3): 626-631. https://doi.org/10.1002/jsfa.4620

Yokota, L.H.T., Iossaqui, C.G., Hoshino, E.A., & Souza, J.R.P. (2015). Adubação foliar no desenvolvimento e produção de óleo essencial de manjericão. Revista Brasileira de Plantas Medicinais 17 (4 suppl 2): 975-979. https://doi.org/10.1590/1983-084X/14_084

Downloads

Publicado

29/11/2022

Como Citar

YOKOTA, L. H. T. .; SOUZA, J. R. P. Desempenho de cultivares de manjericão influenciadas pela variação sazonal. Científica, Dracena, SP, v. 50, p. 1–7, 2022. DOI: 10.15361/1984-5529.2022.v50.1446. Disponível em: http://cientifica.org.br/index.php/cientifica/article/view/1446. Acesso em: 28 nov. 2023.

Edição

Seção

Horticultura - Horticulture