Interferência do sistema de cultivo, radiação UV-C e método de secagem na qualidade da farinha de subprodutos de uva

Leilane Demito Lopez, Ellen Porto Pinto, Bruna Raquel Börger, Kelen Fabiana Cavalli Kaipers, Luciano Lucchetta, Ivane Benedetti Tonial

Resumo


Objetivou-se neste estudo investigar a influência dos sistemas de produção agrícola (orgânico e convencional), da radiação UV-C e tipo de secagem (estufa e liofilização) na composição química e físico-química de resíduos de uva e da farinha formulada a partir destes resíduos. Para isso parte das amostras de resíduos de uva Vitis labrusca, cv. ‘Concord’ (safra 2011/2012) foram expostas ao estresse abiótico por radiação UV-C para posterior avaliação. Para obtenção da farinha foram utilizados dois métodos de secagem: Estufa e liofilização. As amos­tras de resíduos e de farinha foram avaliadas quanto aos parâmetros físico-químicos (umidade, pH, acidez, cin­zas, proteína e fibra bruta), compostos fenólicos, atividade antioxidante e antocianinas totais. Os resultados mos­traram que para os parâmetros físico-químicos não foram observadas grandes variações de valores entre as formas de cultivo (orgânico e convencional), radiação e método de obtenção da farinha (estufa e liofilização). A liofilização proporcionou menores perdasdos níveis de compostos fenólicos. A aplicação de radiação UV-C influenciou nos teores de antocianinas e compostos fenólicos para a maioria dos tratamentos e a farinha proveniente do sistema de cultivo orgânico apresentou maior atividade antioxidante.


Texto completo:

ARTIGO COMPLETO - FULL TEXT


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2017v45n4p347-354