Influência da hidratação controlada na germinação de sementes de amendoim armazenadas

Antonio Edilson da Silva Araújo, Cláudia Antonia Vieira Rosseto

Resumo


As sementes de amendoim podem não conservar a capacidade germinativa em níveis satisfatórios por períodos prolongados. O desenvolvimento de técnicas que melhoram o desempenho das sementes poderá contornar esse problema. O objetivo deste trabalho foi avaliar a germinação de sementes de amendoim armazenadas influenciada pelo tratamento de hidratação controlada. Para isto, foram utilizados doze lotes de sementes de amendoim (Arachis hypogaea L.), cultivar Botutatu, da safra “das águas”, de 200-2002, provenientes de distintas condições de produção, colheita e secagem. Na colheita, as sementes foram submetidas à avaliação da composição química. Após 2 e 8 meses de armazenamento em condições de câmara seca, as sementes foram avaliadas quanto ao teor de água e sanidade e, em seguida, divididas em duas amostras, sendo uma original e a outra submetida à técnica de hidratação controlada por 36 horas, a 25 °C. A avaliação foi realizada pelo teste de germinação, sob temperaturas de 20 e 25 °C. Os resultados permitiram concluir que a técnica de hidratação controlada não favoreceu a germinação das sementes de amendoim armazenadas.Palavras-chave adicionais: Arachis hypogaea L.; viabilidade; sanidade; umidificação.

Texto completo:

Artigo Completo - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2005v33n2p199+-+207