Avaliação do estado nutricional e produtividade do algodoeiro em função de plantas de cobertura e doses de nitrogênio em pré-semeadura

Samuel Ferrari, Enes Furlani Júnior, João Vitor Ferrari, Danilo Marcelo Aires dos Santos, Gustavo Alves Pereira, Wilson José Oliveira de Souza

Resumo


As diferentes culturas de cobertura e a viabilidade de aplicação do nitrogênio em pré-semeadura direta do algodoeiro consistem em dúvidas como: quais culturas a serem utilizadas, época e as doses do fertilizante que precisam de estudos científicos para a definição dos sistemas de manejo mais adequados. O objetivo do trabalho foi avaliar, em dois anos de cultivo, o efeito da aplicação de nitrogênio em pré-semeadura do algodoeiro e de plantas de cobertura, implantadas em semeadura direta, no estado nutricional e na produtividade do algodoeiro. O delineamento experimental empregado foi o de blocos ao acaso, disposto em faixas, compostos por: a- três plantas de cobertura (nabo forrageiro, aveia-preta e aveia-branca) implantadas no período do inverno; b- quatro doses de nitrogênio (0; 30; 60; e 90 kg ha-1) aplicadas em pré-semeadura do algodoeiro e sobre a cobertura morta do milheto. Nos dois anos de avaliação do ensaio, aos oitenta dias após a emergência do algodoeiro, foram realizadas as coletas, uma com 20 folhas por parcela experimental, para determinar o estado nutricional da cultura do algodoeiro. A colheita das parcelas experimentais foi manual em 25-04-2007 e 24-04-2008. Constatou-se o aumento dos teores de N e S nas folhas com o aumento das doses do fertilizante utilizado. Com a cultura do nabo forrageiro, é proporcionado aumento dos teores de K foliar do algodoeiro. Verificou-se efeito positivo da aplicação de doses crescentes de sulfato de amônio na produtividade.

Palavras-chave


Gossypium hirsutum; análise foliar; sulfato de amônio

Texto completo:

ARTIGO COMPLETO


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2012v40n2p164+-+172