Agentes polinizadores e produção de grãos em cultura de café arábica cv. “Catuaí Vermelho”

Darclet Teresinha Malerbo-Souza, Andre Luis Halak

Resumo


Os objetivos desta pesquisa foram estudar a polinização em flores de café (Coffea arabica L.), os insetos, o comportamento e seu efeito na produção de grãos. O experimento foi conduzido em setembro de 2004, em Ribeirão Preto, SP; em outubro de 2006, em Carmo do Paranaíba, MG, e em setembro de 2007, em Altinópolis, SP, sendo que a cultivar usada, em todas as localidades, foi a “Catuaí Vermelho”. A frequência das visitações dos insetos e o tipo de coleta (néctar e/ou pólen) nas flores, no decorrer do dia, foram obtidos por contagem nos primeiros 10 minutos de cada horário, das 7h00 às 18h00, com três repetições, em cada localidade. Para estimar a porcentagem de frutificação, 25 galhos foram marcados, com linha colorida, e protegidos com armações de arame, revestidas com tecido de náilon, para impedir o acesso dos insetos; outros 25 galhos permaneceram desprotegidos, sendo livremente visitados por insetos, nas três localidades. Em média, os insetos mais frequentes nas flores foram abelhas africanizadas Apis mellifera (73,7%), seguida das abelhas Trigona spinipes (14,5%) e Tetragonisca angustula (9,5%). As abelhas africanizadas coletaram tanto néctar (58,5%) quanto pólen (41,5%) e para néctar, essa abelha aumentou sua frequência até às 13h00, diminuindo em seguida. Para pólen, visitou as flores até às 13h00, com pico de frequência entre 8h00 e 9h00. T. spinipes coletou pólen (58,5%) e néctar (41,5%). T. angustula coletou apenas pólen. Observou-se que o tratamento descoberto apresentou maior número de grãos (181 grãos, em média) que o coberto (81 grãos, em média), com uma diminuição de 55,25% na produção de grãos na ausência de insetos. O peso médio dos grãos de café provenientes do tratamento descoberto foi significativamente maior (1,13 g) que do coberto (0,94 g). 



Palavras-chave


polinização, Apis melífera, insetos, produtividade

Texto completo:

Artigo Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2012v40n1p01+-+11