Silício na mitigação dos estresses por deficiência de manganês e pelo déficit hídrico em mudas pré-brotadas de cana-de-açúcar

Gelza Carliane Marques Teixeira, Antonio Márcio Souza Rocha, Kamilla Silva Oliveira, Marcilene Machado dos Santos Sarah, Antonio Santana Batista de Oliveira Filho, Renato de Mello Prado, Luiz Fabiano Palaretti

Resumo


Foi realizada revisão bibliográfica sobre os benefícios do silício (Si) em atenuar estresses a nível fisiológico e nutricional em mudas pré-germinadas (MPB) de cana-de-açúcar submetidas aos estresses por deficiência nutri­cional e por déficit hídrico. Ficou evidente que o Si pode ser utilizado para amenizar os danos causados pela deficiência de micronutrientes, como o manganês (Mn), porque diminui os danos causados pelo estresse e incrementa o acúmulo de massa seca. E ainda, que o Si pode potencializar as adubações com Mn, aumentando a resposta das plantas mesmo na suficiência do micronutriente, porque atua em locais semelhantes ao Mn no metabolismo das plantas. Também foi demonstrado que o fornecimento de Si na fase de formação de MPB ou depois do transplantio via fertirrigação, proporciona efeitos benéficos que contribuem para manter o conteúdo de água no tecido foliar e diminuir os danos causados pelo déficit hídrico, proporcionando maior produção de massa. E isso ocorre, mesmo quando as mudas são submetidas a diferentes intensidades de déficit hídrico, na fase inicial de desenvolvimento e na rebrota da soqueira, em espécies de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L. e Saccharum spontaneum L.) diferentes quanto à tolerância à seca e quando cultivadas em dife­rentes tipos de solo. Em conclusão, o fornecimento de Si em MPB de cana-de-açúcar deve ser considerado uma nova estratégia de manejo nos sistemas de produção porque pode aumentar a tolerância à diversos estresses e assim, aumentar a produtividade das áreas destinadas ao cultivo de cana-de-açúcar.


Texto completo:

ARTIGO COMPLETO - FULL TEXT


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2020v48n2p170-187