Variabilidade espacial da resistência do solo à penetração em um sistema de semeadura direta

Jorge Wilson Cortez, Carlos Thiago Mercado Moreno, Luan Santos Farinha, Salvio Napoleão Soares Arcoverde, Igor Queiroz Morães Valente

Resumo


A compactação do solo reduz a qualidade estrutural do solo e pode limitar a produção agrícola, devendo ser mo­nitorada periodicamente. A resistência do solo à penetração tem sido utilizada por ser um indicador prático e por estabelecer relação com a densidade e o teor de água no solo. Objetivou-se avaliar a variabilidade espacial da resistência à penetração (RP) de um Latossolo Vermelho distroférrico em sistema de semeadura direta. A coleta de dados ocorreu em área experimental de 10,54 ha, utilizando-se de grade amostral composta de 43 pontos. Em cada ponto, foi determinada a RP a partir de três medições, a partir das quais foi obtida a RP média de cada camada, a RP máxima e a profundidade da RP máxima na camada de 0-0,40 m perfil. Amostras com estrutura deformada foram coletadas de forma aleatória na área, para a determinação do teor de água no solo (U). Ocor­reu dependência espacial para RP dentro da grade amostral. Valores intermediários (2,00-3,00 MPa) e críticos (3,00-4,00 MPa) de RP foram verificados em grande parte da área. Houve aumento da RP com a profundidade, atingindo níveis máximos principalmente entre 0,20 e 0,25 m. A geoestatística permitiu o zoneamento da área definindo regiões com níveis críticos de compactação, auxiliando na tomada de decisões quanto a procedimen­tos de manejo de solo.


Texto completo:

ARTIGO COMPLETO - FULL TEXT


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2019v47n2p175-182