Características biológicas de linhagens de Trichogramma pretiosum, criadas em ovos de tuta absoluta, em diferentes temperaturas

Dirceu Pratissoli, Robson Thomaz thuller, Alexandre Faria da Silva, Leandro Pin Dalvi, Tiago Tamanhoni

Resumo


A pesquisa teve como objetivo obter informações sobre aspectos biológicos de linhagens de T. pretiosum criados em ovos de T. absoluta e sua potencialidade para utilização no controle dessa praga, em diferentes temperaturas. Os testes foram realizados no CCA-UFES (Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo), para 5 linhagens de T. pretiosum coletadas em diferentes localidades no Estado do Espírito Santo: L - Alegre (200 m); L2 - Afonso Cláudio (380 m), L4 (050 m), L5 (750 m); L6 (650 m) - Venda Nova do Imigrante. Avaliaram-se o número de ovos parasitados diariamente, o total de ovos parasitados e a longevidade das fêmeas. Com exceção da L, o maior número de ovos parasitados diariamente foi obtido a 25 ºC. O parasitismo concentrou-se nos primeiros 2 ou 3 dias. Não foi possível encontrar correlação entre a capacidade de parasitismo e as temperaturas, baseando-se nas altitudes dos locais de coleta dos parasitóides. A longevidade variou de acordo com as temperaturas. Pôde-se concluir que o melhor desempenho dos parasitóides ocorre na temperatura de 25 °C, sendo possível sugerir, ainda, que em regiões com temperaturas desfavoráveis há necessidade de se liberar um maior número de insetos por área e que todas as linhagens estudadas têm potencial para utilização em programas de controle biológico.Palavras-chave adicionais: Trichogrammatidae; parasitóide de ovos; traça-do-tomateiro; controle biológico.

Texto completo:

Artigo completo - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2006v34n2p210+-+216